Arquivos do Blog

Straight Edge – gênero e subcultura

straigh cover

“… I’m a person just like you but I’ve got better things to do/ than sit around and smoke dope cuz I know that I can cope/ I laugh at the thought of eating ludes, Ilaugh at the though of snifing glue/ Always want to be in touch, never want to use a crutch/ I’ve got Straight Edge!…”

[Sou uma pessoa como você, mas tenho coisas melhores a fazer/ do que ficar sentado fumando maconha porque sei que posso lutar e vencer/ Dou risada da ideia de tomar sedativos, dou risada da ideia de cheirar cola / Sempre quero estar consciente, jamais quero usar uma muleta/ Eu tenho Straight Edge!…] [1]

Minor Threat, música “Straight Edge”, do EP Straight Edge, Deschord Records, 1981.

A tradução do termo, algo como “caminho reto”, faz alusão à postura adotada pelo grupo em relação à negação ao consumo de substâncias e comportamentos supostamente alienantes, prejudiciais ou auto destrutivos. O Straight Edge, a partir do início da década de 80, desenvolve-se como uma subcultura e um subgênero ligado ao hardcore punk, relacionando-se de forma comportamental e artística com a cena.

Leia o resto deste post

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: