Bibliografia Underground

ARNETT, J.. Metalheads

ANDERSON, Chris. A cauda longa: Do mercado de massa para o mercado de nicho. São Paulo: Makron Books/Editora Campus, 2006.

ARNETT, J.. Metalheads: heavy metal music and adolescent alienation. Boulder: Westview Press, 1996.

ABRAMO, Helena W. Cenas juvenis, São Paulo: Scritta, 1994.

AMARAL, A. Práticas de Fansourcing. Estratégias de mobilização e curadoria musical nas plataformas musicais. In: SÁ, Simone (org). Rumos da Cultura da Música. Porto Alegre: Ed. Sulina, 2010
CAIAFA, janice. Movimento Punk na cidade: a invasão dos bandos sub. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1985.

AMARAL, Adriana. Categorização dos gêneros musicais na Internet – Para uma etnografia virtual das práticas comunicacionais na plataforma social Last.FM. In: FREIRE FILHO, João, HERSCHMANN, Michael. (Org.). Novos rumos da cultura da mídia. Indústrias, produtos e audiências. 01 ed. Rio de Janeiro: Mauad, 2007, v. 01, p. 227-242.

AQUINO, Maria Clara. Hipertexto 2.0, folksonomia e memória coletiva: um estudo das tags na organização da web. E-Compós. Agosto, 2007.

CARDOSO FILHO, Jorge Luiz Cunha. Caos, peso e celebração: uma abordagem do Heavy Metal a partir da noção de gênero midiático. Comunicação apresentada no XXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, UERJ, Rio de Janeiro, set. 2005.

CARDOSO FILHO, Jorge, JANOTTI Jr, Jeder. A música popular massiva, o mainstream e o underground: trajetórias e caminhos da música na cultura midiática. In: FREIRE FILHO, João e JANOTTI Jr, Jeder (org). Comunicação e música popular massiva. Salvador: EDUFBA, 2006.

CARDOSO FILHO, Jorge. Poética da música underground: vestígios do heavy metal em savaldor. Rio de Janeiro: E-papers, 2008.

CHRISTE, Ian. Heavy Metal – A história completa; tradução de Milena Duarte e Augusto Zantoz. SãO Paulo: Arx, 2010.

FOSTER, Erin. “Don’t Smoke, Don’t Drink, Don’t Fuck: Towards a Theory of Straight-Edge Culture.” Iowa Journal of Cultural Studies 2001 (2001): 93-103

FRITH, Simon. Performing rites: on the value of popular music. Cambridge: Harvard University Press, 1996.

HILL, Rosemary Lucy. Is Emo Metal? Gendered Boundaries and New Horizons in the Metal Community. Journal for Cultural Research, 2011, 15:3, 297-313.

JANOTTI Jr., Jeder. Heavy metal com dendê: rock pesado e mídia em tempos de globalização. Rio de Janeiro: E-papers, 2004.

JANOTTI Jr, Jeder. Dos Gêneros textuais, dos Discursos e das Canções: uma proposta de análise da música popular massiva a partir da noção de gênero mediático. in: XIV COMPÓS, 2005, Rio de Janeiro – UFF. Anais da XIV Compós.

JANOTTI Jr, Jeder Silveira; LIMA, Tatiana Rodrigues; PIRES, Victor de Almeida Nobre (orgs.) – Porto Alegre: Dez anos a mil: Mídia e Música Popular Massiva em Tempos de Internet.Simplíssimo, 2011.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. São Paulo: Aleph, 2008.

JENNINGS, David, Net, blogs and rock n’ roll. How digital Discover works and what it means for consumers, creators and culture. Boston: Nicholas Brealey Publishing, 2007.

KAHN-HARRIS, K.. Roots?: The Relationship Between the Global and the Local Within the Global Extreme Metal Scene. Popular Music, 2000, volume 19, n. 01: 13 – 30.

MORELLI, Rita de Cássia Lahoz. Indústria fonográfica: um estudo antropológico. SP: Editora Unicamp,2009.

O’HARA, Craig. A filosofia do punk – mais do que barulho. São Paulo: Radical Livros, 1992.

ROSAS, Pablo Ornelas. Rock underground: uma etnografia do rock alternativo. São Paulo: Radical Livros, 2007.

SÁ, Simone Pereira de. A música na era de suas tecnologias de reprodução. E-Compós. Agosto, 2006a.

SÁ, Simone Pereira de. Se você gosta de Madonna também vai gostar de Britney! Ou não? Gêneros, gostos e disputa simbólica nos Sistemas de Recomendação Musical. E-Compós, Brasília, v. 12, n. 2. Maio/Agosto, 2009.

TSITSOS, William. Rules of Rebellion: Slamdancing, Moshing, and the American Alternative Scene, 1999

TROTTA, Felipe. Gêneros musicais e sonoridade: construindo uma ferramenta de análise. Revista Ícone, v.10 n.2. Recife: UFPE, 2008

WEINSTEIN, Deena. Heavy Metal: the music and its culture. New York: De Capo, 1991/2000.

Youth cultures : scenes, subcultures and tribes / edited by Paul Hodkinson and
Wolfgang Deicke, 2007

OBS. Alguns textos eu possuo em pdf. caso haja interesse, entrar em contato

Anúncios

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: