Metal Lyric# as melhores letras de Metal com o tema “guerra”: "War Pigs", "One", "Napalm In The Morning"

Depois de uma disputa acirrada na nossa enquete, War Pigs, dos mestres do Black Sabbath, tirou o primeiro lugar, seguida por “One” do Metallica e “Napalm in  the Morning “ do Sodom em segundo, confiram.*

“War Pigs”
Black Sabbath, do álbum “Paranoid”, 1970

Generals gathered in their masses
just like witches at black masses
evil minds that plot destruction
sorcerers of death’s construction
in the fields the bodies burning
as the war machine keeps turning
death and hatred to mankind
poisoning their brainwashed minds
Oh, Lord yeah!


Politicians hide themselves away
they only started the war
Why should they go out to fight?
They leave that role to the poor, yeah!


Time will tell on their power minds
Making war just for fun
Treating people just like pawns in chess
Wait ‘till their judgement day comes, yeah!


Now in darkness, world stops turning
ashes where their bodies burning
No more war pigs of the power
Hand of God has stuck the hour
Day of judgement, God is calling
on their knees, the war pigs crawling
Begging mercy for their sins
Satan, laughing, spreads his wings
Oh, Lord yeah!

Porcos de Guerra*
Generais reunidos em suas massas
Como bruxas em missas negras
Mentes diabólicas que tramam destruição
Feiticeiros de criação de morte
Nos campos os corpos queimando
Enquanto a máquina de guerra continua girando
Morte e ódio à humanidade
Envenenando suas mentes com lavagem cerebral
Oh, Senhor yeah!
Políticos se escondem
Eles apenas iniciaram a guerra
Por que eles deveriam sair para lutar?
Eles deixam este papel para os pobres, yeah!
O tempo vai mostrar o poder de suas mentes
Fazendo guerra só por diversão
Tratando as pessoas como peões de xadrez
Espere até que dia do julgamento deles chegue, yeah!
Agora na escuridão, o mundo para de girar
Cinzas onde os corpos deles queimavam
Sem mais porcos de guerra no poder
A mão de Deus marcou a hora
Dia do Julgamento, Deus está chamando
Ajoelhados, os porcos de guerra estão rastejando
Implorando misericórdia  por seus pecados
Satã, rindo, abre suas asas.
Oh, Senhor yeah!

“One”
Metallica, do álbum ” …And Justice for All”, 1989

I can’t remember anything
Can’t tell if this is true or dream
Deep down inside I feel to screem
This terrible silence stops me


Now that the war is through with me
I’m waking up, I cannot see
That there’s not much left to me
Nothing is real but pain now


Hold my breath as I wish for death
Oh please God, wake me


Back in the womb it’s much too real
In pumps life that I must feel
But can’t look forward to reveal
Look to the time when I’ll live


Fed through the tube that sticks in me
Just like a wartime novelty
Tied to machines that make me be
Cut this life off from me


Hold my breath as I wish for death
Oh please God, wake me


Now the world is gone I’m just one
Oh God, help me
Hold my breath as I wish for death
Oh please God, help me


Darkness imprisoning me
All that I see, absolute horror
I cannot live, I cannot die
Trapped in myself
Body my holding cell


Land mine has taken my sight
Taken my speech, taken my hearing
Taken my arms, taken my legs
Taken my soul, left me with life in hell

Único*
Não consigo me lembrar de nada
Não consigo dizer se isto é sonho ou realidade
Dentro de mim sinto vontade de gritar
Este terrível silêncio me impede
Agora que a guerra acabou comigo
Eu acordo e não consigo ver
Que não resta muito de mim
Nada é real a não ser a dor agora
Prendo a respiração enquanto desejo morrer
Oh, Deus, por favor acorde-me
De volta ao útero é muito real
Para dentro injeta-se a vida que tenho de sentir
Mas não posso olhar para frente e imaginar
Ver a vida que terei
Alimentado por tubos enfiados em mim
Como num romance de guerra
Ligado a máquinas que me fazem existir
Tirem-me desta vida
Prendo a respiração enquanto desejo morrer
Oh, por favor, Deus acorde-me
Agora o mundo desapareceu, eu sou o único
Oh, Deus, ajude-me
Prenda minha respiração enquanto desejo morrer
Oh por favor Deus ajude-me
Trevas aprisionando-me
Tudo o que vejo: horror absoluto
Não consigo viver, não consigo morrer
Preso dentro de mim mesmo
O meu corpo é a minha cela
Campo minado arrancou-me a visão
Arrancou-me a fala, arrancou-me a audição
Arrancou-me os braços, arrancou-me as pernas
Arrancou-me a alma, deixou-me com a vida no inferno

“Napalm In The Morning”
Sodom, do álbum “M-16”, 2001
Unholy evil prophets rise
Fire is raining from the endless skies
Can you hear the final thunder roaring
Napalm in the morning

Charlie close to me
Smell of gasoline
Physically abused
See the hollow face
That burned down and raped
Your petition refused
Screaming for your life
Suffocation cries
Religions been lost
Dancing in the flames
That’s your destiny
Surrendered to the gods

Unholy evil prophets rise
Fire is raining from the endless skies
Can you hear the final thunder roaring
Napalm in the morning

…you’re gonna die !

Unholy evil prophets rise
Fire is raining from the endless skies
Can you hear the final thunder roaring
Napalm in the morning

Time bomb warrior
Flancked all around
Fighting back their lies
You are my soul insane
Blood stops feeding veins
God damn monkey’s bite
Ashes dung the ground
Infuriate mauled
Recrudescence of wounds
There’s no time to waste
Smash’em without grace
Hell is coming to you
Napalm pela manhã*
Morte é apenas uma ironia do destino
Multiplos ritos, eu vou perder o meu caminho
Controle parafiliatico do corpo
Para massacrar o fantasma de minha alma
…Voce irá morrer!
Profanamente o mal professa a ascensão
O fogo está a chover dos céus sem fim
Você pode ouvir os rugidos de trovão final?
Napalm pela manhã
A pele descascando a cair derruba sua tímida máscara
Você deseja que a morte o redima rapidamente
Criação do fogo, parece o nu perfeito
Seu torso carbonizado como parte de você
…Voce irá morrer!
Profanamente o mal professa a ascensão
O fogo está a chover dos céus sem fim
Você pode ouvir os rugidos de trovão final?
Napalm pela manhã
Charlie aproxima-se de mim
Cheira a gasolina
Abusada fisicamente
Veja o rosto oco
Que queimou e foi estuprado
Seu pedido recusado
Gritando por sua vida
Gritos sufocados
Religiões sendo perdidas
Dançando em chamas
Esse é o seu destino
Entregue aos deuses
Profanamente o mal professa a ascensão
O fogo está a chover dos céus sem fim
Você pode ouvir os rugidos de trovão final?
Napalm pela manhã
…Voce irá morrer!
Profanamente o mal professa a ascensão
O fogo está a chover dos céus sem fim
Você pode ouvir os rugidos de trovão final?
Napalm pela manhã
Guerreiro bomba-relógio
Cercado por todos os lados
Lutando contra suas mentiras
Você é minha alma insana
O sangue para de alimentar as veias
Maldita mordida de macaco
Cinzas adubam o solo
Estraçalhando enfurecidamente
O recrudescimento das feridas
Não a tempo a perder
Espatifando-se sem gloria
O inferno esta vindo pra você
Em breve mais Metal Lyric no Rockalogy, siga-nos por e-mail e fique por dentro.

*tradução livre de responsabilidade do blog

Anúncios

Sobre Natália Ribeiro

*Editora do blog Rockalogy desde 2009 *Editora e Produtora do canal Metal Ground *Mestranda em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense - UFF *Graduação em Estudos de Mídia - UFF *Membro do Laboratório de Pesquisa em Culturas e Tecnologias da Comunicação - LabCULT, ligado ao PPGCOM/UFF. *Headbanguer Full Time

Publicado em 13 de março de 2012, em Posts. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: