Indústria Underground??

Seguindo com o tema denúncia, vou levantar algumas questões sobre essa exploração que vem sendo feita do underground, mais exatamente das bandas e que acaba desencadeando para o público.

Eu noto um certo paradoxo por parte de algumas pessoas sobre a ideia que elas fazem underground, ora ele é um meios alternativo, de bandas com poucos recursos, ou com pouco poder de barganha do mercado, ora o termo underground é praticamente excluído da conversa, ganhando uma conotação quase pejorativa, e as bandas são obrigadas a se adequarem a uma lógica mercadológica própria da indústria cultural.

Num momento as bandas estão produzindo seus discos independentemente, conquistando seu lugar, numa lógica de recompensa e reconhecimento e no outro vêem-se quase obrigadas a compactuarem com a exploração típica da indústria musical, onde o bom trabalho e o reconhecimento pouco importa, pois é coisa que pode ser conquistada com investimentos, são coisas posteriores (no underground essas coisas devem vir antes para poder dar certo).

Na minha opinião pessoas que vêem no underground um terreno de exploração estão sendo no mínimo precipitados, estão investindo no lugar errado, em vez de regar a muda para fazer a planta crescer e colher bons frutos no futuro, estão colhendo apenas os brotos e jogando a planta fora (exemplo tosqueira, mas acho que funcionou). Não há um investimento nas bandas, nem mesmo na qualidade do próprio evento.No marketing a gente chama isso de falta de visão.

Mas o underground também não pode ficar parado, tem que haver coisas acontecendo, mas que sejam bons eventos, e que de uma vez por todas que fique entendido com um bom evento, aquele que trabalha junto com as bandas, a favor do público, do som.

Natália R. Ribeiro

Anúncios

Sobre Natália Ribeiro

*Editora do blog Rockalogy desde 2009 *Editora e Produtora do canal Metal Ground *Mestranda em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense - UFF *Graduação em Estudos de Mídia - UFF *Membro do Laboratório de Pesquisa em Culturas e Tecnologias da Comunicação - LabCULT, ligado ao PPGCOM/UFF. *Headbanguer Full Time

Publicado em 5 de maio de 2010, em Posts. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Existem poucos caminhos a se seguir no meio do underground,e os caminhos q existem são esburacados e escuros,se vc bobear nao chega nem na metade do percurso.Não há uma cooperação por parte dos organizadores eles não apoiam nenhuma banda,nenhuma.Cada bandatem que criar suas proprias estratégias para crescer e mesmo assim nao conseguem executa-las sempre.Um disco por exemplo depende da gravação,instrumentos bons pra se fazer um bom trabalho,pressagem ,divulgação e etc.Tudo do bolso da banda sem o apoio de ngm.Nao q alguem deva ter pena ou ser bom com as bandas,mas a pessoas q estao envolvidas no meio underground poderiam cooperar mais,principalmente organizadores de show e produtores.

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: